Concepções do Gnosticismo Contemporâneo

Concepções do Gnosticismo Contemporâneo 1280 720 V.M. Kwen Khan Khu

Em nome do Mestre Samael, apegado à doutrina, eu diria a todos os gnósticos do mundo, tantos aos que trabalham como aos que não trabalham na Alquimia, que se esforcem enormemente, urgentemente, na morte do Eu, porque essa é a armadilha que há que saber evitar. O Eu é uma armadilha em nossa vida, e todo mundo caiu na armadilha, há que sair desta armadilha e estar alertas para não voltar a cair… A coluna vertebral para poder participar do reino da Consciência – que as religiões chamam de reino dos Céus – é o grau de morte que se tenha. Então, com um grau de morte que seja válido, o resto, creiam-me, é secundário. Mas se se morre, então teremos muitas portas abertas, e portas que se nos vão abrir porque o Pai quer que nos autorrealizemos. Mas para autorrealizar-nos, necessitamos desaparecer como pessoas e reaparecer como Seres, como Seres autorrealizados. Ao Pai lhe interessa que nós estejamos com Ele. Então, minha única mensagem seria insistir sobre a morte.